segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Mala

Imagine-se que o mundo
É uma mala que esquecemos num filme antigo
Dentro da mala
Muito mais que a profundidade de uma pele,
Que um palpite de desejo.

Dentro dessa mala
Vou eu, pelo mundo
Por vezes apenas com a cabeça
À superfície das águas
Olhando as pessoas felizes
Da fria janela cá fora, embaciada pelo
Hálito quente do conforto
Da rotina de nada esperar dos dias

Dentro do mundo com que viajo na mala
Conheço pessoas e a todas digo quando me perguntam
O que faço

A minha profissão é
Ir embora

12 comentários:

Moonshadow disse...

=) lindíssimo...estou sem palavras...

Beijinhos

Christine disse...

Traces of an eternal roamer upon a destination...

Caroline Sky disse...

I'm glad you're back to publish poems in your blog.
Belas palavras, Obrigada por compartilhar.

Maria Manuela disse...

Maravilhoso, simplesmente

Maria Manuela disse...

Queria partilhar consigo "só", algumas palavras que escrevi,será possivel facultar-me um seu endereço de email?
Ficarei muito grata

Cumprimentos
Maria Manuela
odisseia.mm@gmail.com

starfish disse...

Gostei muito do poema. Uma espécie de eterno viajante... sem raízes :)

Beijinhos

maria manuel disse...

condição de viajante eterno...

abraço!

Anônimo disse...

lindo sem duvida. Eu tenho uma questao. na semana passada estive na fnac e queria comprar o livro «dialogo de vultos», responderam-me que tal nao seria possivel porque a editora faliu, o que eu queria saber era se o livro nao vai ser reeditado por outra editora.

Maria Manuela disse...

Não encontro os seus livros,por favor ajude.
Obrigada

Shadow disse...

Por vezes estamos do lado de cá do vidro, a ver passar a vida lá fora. Já dei por mim a bater com força nele, para ver se a vida repara em mim... Não deixes passar a vida ao largo sem te ver, parte o vidro da janela e segue onde ela te levar.
Mais um belo poema teu a ilustrar que nem sempre o sucesso é sinonimo de felicidade. Espero que a encontres.

Anônimo disse...

Escapa! Tá na tua própria mão! Vai longe de tudo o que te dá a segurança do hábito. Vais te sentir livre, jovem. Recomeça a sonhar! Tudo é possível!!!

Ceci disse...

@ Maria Manuela: Pode comprar os livros do Fernando aqui :)
http://www.cdgo.com/artistaDetalhe.php?nomeArtista=RIBEIRO%2C+FERNANDO
Eu por acaso ainda consegui comprar o 'Feridas Essenciais' na FNAC do Vasco da Gama, mas era o último xD

Kiss **